O Candeeiro

Localizado no bairro da Cidade Velha em Belém-PA, na casa 175 da Rua Cametá, o Candeeiro é um Espaço Cultural Independente, que desenvolve ações no universo das artes integrando multilinguagens. Idealizado por Heldilene Reale e Natan Garcia, o espaço "Abriu as portas" em julho de 2020 de forma virtual, por ocasião da Pandemia. Atualmente atua com Mostras em sua Galeria realizando exposições em realidade virtual e visitações em seu espaço físico, a um publico reduzido . Em paralelo, desenvolve o Projeto Café com Artista e o Projeto No Pavio, sempre com a intenção de trazer convidadxs a dialogarem sobre suas experiencias e processos no campo da arte. Como ações educativas realiza oficinas, cursos e workshops que envolvem as mais diversas linguagens.
"Candeeiro, eu careço de luz o ano inteiro..." pela necessidade de nos locomovermos com gentileza pelo escuro, nos apoiamos na luz.

Galeria

Nossa Galeria possui dois ambientes, divididos por um arco revestido em madeira. Neste espaço acolhemos as exposições que são pensadas pelos idealizadores do Candeeiro, ou exposições que tenham uma curadoria externa. As exposições tem um tempo de permanência de dois meses, e nos responsabilizamos pela divulgaçao da mesma assim como a montagem. Os materiais disponiveis para a montagem de obras no espaço contam com uma TV de 14 polegadas, um datashow e um computador. Além das exposições, na Galeria ocorrem programações paralelas que podem estar ou não conectadas diretamente com a Mostra. Estas envolvem a realização de diálogos e exercícios práticos por meio de Bate Papos, Cursos e Oficinas.

planta baixa.jpg

Idealizadores

hldln.jpeg

Heldilene Reale

Belém (PA)
Filha da mistura de Oriximiná com Faro (PA), desenha desde pequena os traços do que um dia seria sua profissão e ideologia de vida. Pensar a arte como alimento às reflexões de ser e estar no mundo nesta constante relação com a vida.
Adora aprender, trocar, observar, produzir... Nas tramas que costuram este universo como educadora acredita que o ensinar constrói sonhos e heróis... Sua experiência se estenderam à Escolas, Universidades, Galerias e Museus.  É artista de multilinguagens. Nas exigências que carrega um lattes cursou artes, turismo, mestrado, doutorado, mas nenhuma formação substitui a de ser mãe de duas crianças, onde o aprendizado não se encontra em livros, se dá na experiência do dia a dia.
Deseja continuar sendo uma sonhadora que coleta os pensamentos de outrora na realização de suas vivências do hoje ou do amanhã.

Natan Garcia

"Eu venho das dunas brancas, de onde eu queria ficar..."

Ednardo

 

Nascido em Fortaleza, com passagens por São Paulo, Rio de Janeiro, America Latina, Europa e Asia. Atualmente vive em Belém desde 2017. Inicia na fotografia em 2012, estudando na escola Focus de Fotografia em São Paulo, Parque Lage no Rio de Janeiro, onde estuda Fotografia Contemporânea, Direção de Fotografia pra Cinema na AIC em São Paulo, Fotativa, onde faz diversos cursos, incluindo a Oficina de Olhos Vendados com Miguel Chikaoka... Participou de exposições coletivas: 2012 - Quixada, na Galeria Portugalia, Fortaleza; 2014 - Instâncias da Luz, na Galeria Fidanza no Museu de Arte Sacra, Belem, Fotovaral nos 30 anos da Fotoativa; 2018,  Sobre Sueños, abismos y otras fronteras, Uruguai – Contemplado no Edital Seiva de Pauta Livre com a exposição individua: Magu – para ter de onde se ir., 2019 expos o trabalho Magu - para ter de onde se ir no Ateliê Jupati.

ntn.jpeg